241

Eu já sei meu perfil de investidor. O que é diversificação?

Então você conseguiu definir seu perfil de investidor, agora precisa decidir onde investir.
Investidores conservadores são avessos a riscos e, portanto, devem buscar produtos com baixa volatilidade e menor risco. Geralmente tem o CDI como benchmarking.

Nesse momento, como definição simplista, considere que o CDI é igual à SELIC. E se você tem acompanhado as notícias, sabe que a SELIC está em 7% ao ano. Isso significa 0,58% ao mês. A caderneta de poupança atualmente rende 70% do CDI. Isso significa 4,9% ao ano. Ou 0,41% ao mês.

No outro extremo, temos o investidor de perfil agressivo, que é o que aceita investir em produtos que possuem alta volatilidade. Isso implica ter na carteira investimentos que podem ter rentabilidades negativas em determinados períodos. Esses investidores aceitam esse tipo de situação em troca de rentabilidades bem superiores ao CDI no médio e longo prazo.

Temos, então, várias opções na prateleira. E, independente do seu perfil, a recomendação é que você tenha em sua carteira um pouco de cada item da prateleira. Mas quanto de cada um? Isso se chama diversificação de investimentos.

A diversificação de investimentos é uma técnica de diluição de risco, que visa a maximização de ganhos. Ela consiste em alocar recursos em diferentes aplicações financeiras, de modo que o desempenho negativo de uma não signifique perdas definitivas ao investidor.

Se você “deixar todos os ovos na mesma cesta”, conforme especialistas costumam usar como metáfora, pode acabar tendo um prejuízo definitivo.

Independente do seu perfil, tenha em mente que na conjuntura atual de queda de SELIC, aquele parâmetro de rentabilidade de 1% ao mês é praticamente impossível de ser alcançado em produtos de renda fixa. A SELIC atual projeta 0,58% ao mês. Para obter rentabilidade maior, é necessário aplicar em produtos mais agressivos e, por consequência, aceitar riscos.

Se você é conservador e quer mais rentabilidade, considere aumentar sua alocação em produtos de renda variável (ações e fundos multimercado), e não se sinta desconfortável ou incomodado com perdas em determinados momentos. Isso significa um deslocamento do perfil conservador rumo a um perfil mais agressivo.

Se você é agressivo e quer mais estabilidade, considere aumentar sua alocação em produtos de renda fixa e não espere rentabilidades muito acima do CDI. Isso significa um deslocamento do perfil agressivo rumo a um perfil mais conservador.

A seguir temos uma sugestão de alocação de recursos, conforme o perfil de investidor.


RF = Renda Fixa

Por fim, independente do seu perfil de investimentos, seja disciplinado. Siga sua estratégia. Mudar a cada solavanco da aplicação significa perder as referências e perder oportunidades.

Diversificação e longo prazo são palavras-chave para o sucesso dos seus investimentos.

Autor: Osório José

Recomendações:

Osório José 02 de janeiro de 2018 CDIFundo de InvestimentoInvestimentosLHxMercado

Artigo por

Nasci em 1969, passei a minha infância em Itumbiara, no interior de Goiás. Aos 18 anos, fui estudar em outras cidades, passando por Uberlândia e Ribeirão Preto. Fiz minha Graduação em Ciências da Computação na UNICAMP e formei-me em 1991. No ano seguinte, iniciei minha carreira profissional em São Paulo, realizando uma trajetória de 20 anos na área de Tecnologia de Informação, liderando equipes em empresas nacionais e multinacionais como Itautec, Claro, Telesp Celular, Vivo, Demarest e Almeida Advocacia e Graber Rastreamento. Durante esse período, fiz um MBA em Engenharia da Informação na FASP e outro em Gestão de Tecnologia na FIA USP. Em 2011, iniciei minhas atividades na área de investimentos e, no ano seguinte, mudei-me para Goiânia, onde também iniciei minha atuação no segmento imobiliário. Em Goiânia fiz mais um MBA Executivo em Gestão Comercial no IPOG. Tenho duas filhas lindas e uma esposa que é o alicerce da família. Gosto de tudo relacionado a investimentos. Frase preferida: “Cada escolha, uma renúncia”

5 Comentários

Deixe o seu comentário!


    Gostei muito de seus posts,pode me ajudar! Como.posso aplicar na bolsa um valor de 100 mil reais que tenho em LCA, no BB! Em que tipo de fundos ou papais devo distribui-los! Obrigada

      Olá, Dirce. Que bom que você gostou do post. Bom, agora que você já conhece o que são os perfis de investidores, fica mais fácil até para eu te responder. Temos dois caminhos para você aplicar os 100 Mil Reais. O primeiro deles é entender direitinho o seu perfil e montarmos uma sugestão de carteira equilibrada. Um porção em investimentos conservadores, outra porção em moderados e uma porção final em produtos mais agressivos (como por exemplo, os fundos de ações que você citou). O tamanho de cada porção vai variar de acordo com o seu perfil. O outro caminho é simplesmente aplicar a totalidade dos 100 Mil Reais em um ou mais fundos de ações. Mas atenção: esse segundo caminho seria recomendado apenas se você tiver mais capital investido em produtos conservadores. Afinal, não é prudente alocar 100% da sua carteira em renda variável (ações). Eu posso te ajudar a planejar esse investimento. Será um prazer. Preciso apenas do seu telefone para eu poder fazer contato e agendarmos uma reunião em nosso escritório. Fico à disposição.



Informe seu e-mail para receber as novidades