167

O que é CDI e Selic?

As taxas de CDI e Selic estão presentes no dia a dia de muitos investidores. No entanto, ainda existem muitas dúvidas com relação a esses termos, que são tão importantes em muitos tipos de investimentos.

CDI e SELIC são indexadores de investimentos baseados em taxas de juros. Ambas são muito importantes na economia do país e seus valores andam lado a lado.

Quer saber mais sobre esses índices? Então continue lendo!

Mas, afinal, o que é CDI?

CDI significa “Certificado de Depósito Interbancário”. São títulos emitidos por instituições financeiras com o objetivo de transferir recursos entre instituições que têm reserva e instituições que necessitam de capital para repor o seu caixa.

O CDI foi criado com o objetivo de garantir a distribuição de recursos para atender ao fluxo financeiro que é exigido pelos bancos. As características do CDI são similares às dos Certificado de Depósito Bancário (CDB), com a diferença que sua negociação é restrita ao mercado bancário, já que sua principal função é transferir recursos de um banco para outro.

O que é a taxa CDI?

Calculada com base nas operações de emissão de depósitos entre bancos pré-fixados, a taxa do CDI representa as condições de liquidez do mercado. A taxa do CDI tem como característica acompanhar de perto a variação da taxa Selic, a taxa básica de juros do país.

E, Selic, o que é?

O Sistema Especial de Liquidação e Custódia, mais conhecido como Selic, é a taxa básica de juros da economia no Brasil. Ela é utilizada no mercado bancário tanto nacional quanto internacional.

Muitas vezes, os bancos não conseguem atingir os níveis de recursos mínimos e precisam pedir dinheiro emprestado até que consigam normalizar novamente os níveis de recursos mínimos. Essa normalização costuma acontecer no próximo dia útil, de forma que esses empréstimos entre bancos costumam durar somente um dia e, por isso, são chamados de “curtíssimo prazo”.

Essa taxa é um modelo para o custo do crédito no país. É também uma das principais ferramentas usadas pelo Banco Central para monitorar a inflação e controlar a emissão, compra e venda de títulos.

A taxa Selic

O governo faz o uso da taxa Selic para controlar a inflação do país. Por exemplo, se a inflação estiver alta, o Banco Central provavelmente aumentará os juros. Consequentemente o custo do crédito irá subir fazendo com que o consumo da população diminua. Caso a taxa caia, o resultado é o oposto, ou seja, o consumo é incentivado e a inflação recua.

A taxa Selic é popularmente conhecida por taxa básica de juros ou por custo primário do dinheiro da economia, já que todas as outras taxas de juros dependem da SELIC.

As diferenças entre CDI e Selic

Em termos de valores, a diferença entre a CDI e a Selic é pequena. Essa diferença se acumula em investimentos de juros compostos ao longo do tempo e você precisa estar ciente disso para fazer bons investimentos.

O CDI é mais dinâmico que a Selic. O investidor inteligente acompanha os dois, mas como o CDI tem uma divulgação diária, seu acompanhamento pode não ser possível para todo mundo. Por isso, acompanhar a Selic é um conselho mais certo, já que essa taxa indica, com certa dose de exatidão, o panorama geral do mercado brasileiro e onde será melhor investir.

Conclusão: Acompanhe os indicadores para investir melhor

Em resumo, a taxa CDI é a base de referência que um investidor deve usar para saber se a carteira de investimentos está rentável ou não.

Já a taxa Selic, como taxa básica de juros e sendo basicamente igual a CDI, serve como termômetro da economia, pois é mais fácil de acompanhar do que o CDI. Aumentos ou quedas na Selic indicam movimentos do mercado que podem indicar possíveis realocações de recursos na sua carteira de investimentos.

Por isso, é importante sempre se manter informado com relação a esses indicadores e assim, fazer a escolha do investimento que melhor se encaixa em seu perfil.

Por: Super Investidores

Recomendações:

Super Investidores 18 de abril de 2019 InvestimentosJurosTaxa Selic

Acreditamos que a Educação Financeira é fundamental para potencializar os Investimentos dos brasileiros. Nosso Blog tem o objetivo de ampliar seu conhecimento financeiro por meio dos nossos artigos, que são abordados com uma linguagem simples e sem “financês”.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Não existem comentários
Informe seu e-mail para receber as novidades