177

Repartição x Capitalização

A previdência de hoje é a de repartição, que funciona da seguinte forma: os trabalhadores de um certo período pagam a taxa de sua aposentadoria e o governo pega esse pagamento para pagar os aposentados desse mesmo período. O problema é que mesmo hoje já existe um déficit (aquilo que falta para completar) e não há dinheiro suficiente para pagar os aposentados de hoje. Devido a esse déficit, o governo se endivida ou pega dinheiro do Tesouro Nacional (que somos nós) para completar a conta.

Com a perspectiva de vida aumentando e cada vez menor número de trabalhadores ativos, a tendência é de que esse déficit só aumente. Foi sugerido pela nova equipe de economia o sistema de Previdência de Capitalização, ou seja, que se faça um “pé de meia” para a pessoa que deseja a aposentadoria. O que significa que ela irá contribuir para um fundo de investimento, esse fundo ao longo do tempo terá sua rentabilidade e, futuramente, a pessoa poderá reaver esse montante mais a rentabilidade de volta.

Cabe ao trabalhador montar também uma previdência privada, pois o salário que ele alcançou ao longo da carreira, provavelmente, será maior que aquele pago pela previdência social. E, dessa forma, será muito difícil o aposentado custear os seus gastos. Quanto antes o trabalhador pensar na aposentadoria, melhor, pois os juros compostos vão ajudar a aumentar a renda do aposentado.

Recomendações:

Dikson Martins 21 de maio de 2019 AposentadoriaPrevidência

Artigo por

Meu nome é Dikson Martins, tenho 24 anos, sou natural de Itapuranga. Sou cristão católico, considero-me criativo, possuo espírito de liderança e aptidões para esportes. Desde jovem, meu interesse é voltado para área de exatas e me destacava no colégio por essa facilidade. Logo na adolescência, despertei meu interesse para o mercado financeiro, área em que me empenho cada dia mais para me manter atualizado. E foi aos 18 anos que comecei a investir na Bolsa de Valores. Dentre as áreas do mercado, a que mais me chama a atenção é a análise fundamentalista. Tenho prazer em trabalhar nessa área, principalmente por saber o quanto contribuo para o patrimônio do meu cliente. As estratégias para cada perfil são muito bem elaboradas e recebem uma atenção especial. Gosto do contato com o cliente e me empenho em ser atencioso e cordial, esclareço com paciência e satisfação quaisquer dúvidas que ele tenha sobre o mercado. Tenho bastante interesse em assuntos do mercado financeiro, empreendedorismo, ramo automobilístico, aeronáutica e robótica. Prezo nos meus momentos de lazer por um bom descanso e diversão, como passeios em família e jogos eletrônicos ou de de mesa, como cartas, xadrez, uno e demais. Um provérbio oriental que me diz muito é o seguinte: “Tempos difíceis criam homens fortes, homens fortes criam tempos fáceis. Tempos fáceis criam homens fracos, homens fracos criam tempos difíceis.”

1 Comentários

Deixe o seu comentário!


    Bem interessante essa informação!



Informe seu e-mail para receber as novidades