174

JOVEM: Por que não começar mais cedo a poupar?

Já aprendemos que, embora tempo e dinheiro sejam grandezas que se relacionam diretamente, são inversamente proporcionais, ou seja, quanto mais tempo tivermos para atingir determinado objetivo financeiro, menos dinheiro será necessário poupar. O tempo é o melhor amigo do investidor.

Um prazo maior de poupança nos permite atingir condições melhores quando nos aposentarmos.

A escolha mais sensata seria iniciar o planejamento da aposentadoria desde cedo, logo nos primeiros passos da carreira profissional.

Assim sendo, por que não começar mais cedo a poupar?

Infelizmente tal percepção não depende de reflexões lógicas, mas de fatores emocionais.

Realmente não é muito fácil convencer alguém de abrir mão de consumir algo no presente para consumir no futuro. A matemática é simples: se você consome muito hoje, provavelmente terá que consumir menos no futuro e vice-versa.

Para os jovens o desafio é maior ainda. Por quê?

Visto que a renda tende a crescer ao longo da carreira, o jovem terá maiores restrições financeiras, uma vez que os ganhos não são suficientes para atender nem sequer as necessidades básicas. Então, como poupar, não é mesmo?

Os mais jovens priorizam recompensas imediatas originadas do prazer de vestir-se bem, frequentar baladas e do consumo em geral.

Os pequenos ganhos obtidos pelos poucos investimentos que o jovem é capaz de fazer são pouco recompensadores se comparados aos prazeres imediatos já mencionados, o que gera um desestímulo à poupança.

Para ter a sensação de que vale a pena poupar, inicialmente é necessário ampliar os esforços, pois só com mais dinheiro poupado é que será percebido o aumento significativo de ganhos. É preciso vencer a sensação de inércia que os pequenos investimentos despertam.

É importante lembrarmos que os mais jovens estão em busca de aceitação em seus grupos e na sociedade. Logo, enquanto a construção da aposentadoria não for um objetivo comum a todos os jovens e não fizer parte de sua educação, os grupos sociais, modas e tendências sempre estarão em primeiro plano.

A aparência, infelizmente, ainda conta muito em sociedades latinas como a brasileira e ostentar bens da moda ainda é um sinônimo de status. Viver apenas o presente e acreditar que “posso morrer amanhã” se tornou uma pressão coletiva.

 

Recomendações:

Super Investidores 18 de junho de 2019 AposentadoriaPoupança

Acreditamos que a Educação Financeira é fundamental para potencializar os Investimentos dos brasileiros. Nosso Blog tem o objetivo de ampliar seu conhecimento financeiro por meio dos nossos artigos, que são abordados com uma linguagem simples e sem “financês”.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Não existem comentários
Informe seu e-mail para receber as novidades