32

A hora do risco

Se você, investidor, tem acompanhado recentemente os noticiários, viu que a taxa básica de Juros SELIC foi reduzida novamente para 6% a.a. A Selic é a taxa básica de juros da economia. É o principal instrumento de política monetária utilizado pelo Banco Central (BC) para controlar a inflação. Ela influencia todas as taxas de juros do país, como as taxas de juros dos empréstimos, dos financiamentos e das aplicações financeiras.

O que isso quer dizer? O momento é favorável para os tomadores de crédito. Para quem esperava financiar veículos, comprar imóveis pelo financiamento imobiliário ou contratar empréstimos a hora é extremamente favorável. E para o investidor conservador acostumado com a poupança, CDBs ou investimento de baixo risco? Nem um pouco. O investidor agora precisa tomar mais riscos se quiser ainda ter a famosa rentabilidade de 1% ao mês.

O risco é muito duro para alguns, ele significa no mundo dos investimentos exatamente a perda. Inclusive de capital investido. Tem como investir em fundos multimercados e de ações sem risco? Não tem. Mas você pode se planejar e minimizar o risco. Assim, escolha na sua carteira um montante de capital que você tenha certeza de que não vai utilizar no curto prazo e estude quais as condições desse risco com seu assessor. Tenha em mente que seu horizonte deve ser alongado, investir em algo volátil esperando um retorno no curto prazo é totalmente desaconselhável.

Existem opções extremamente rentáveis também para quem decide aproveitar dos investimentos de maior risco. Fundos de ações costumam entregar performances invejáveis. Tudo parte do planejamento. Para isso, conte com nossa assessoria financeira, para traçar sua estratégia e equilibrar sua carteira de investimentos para que você não perca noites pensando no seu capital mal investido. Bons negócios e bons riscos!

Recomendações:

Alexandre Menezes 12 de setembro de 2019 RiscoTaxa Selic

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Não existem comentários
Informe seu e-mail para receber as novidades